A partir de maio, a UFSM inicia um projeto de extensão que vai trabalhar com a Formação Continuada de Professores das Escolas do Campo. O trabalho é coordenado pela professora Liziany Müller Medeiros e será desenvolvido nos Polos de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil de Agudo, Cerro Largo, Itaqui, São Sepé e Seberi, locais onde está em andamento o curso de Licenciatura em Educação do Campo ofertado pela UFSM na modalidade EAD. 

As atividades contemplarão 200 professores de 74 municípios que integram as Coordenadorias Regionais de Educação pertencentes as cidades dos Polos. O objetivo do curso é promover formação continuada para educadores das escolas do campo, integrantes das diferentes regiões do estado do Rio Grande do Sul, na perspectiva de torna-los multiplicadores dos conhecimentos apreendidos em seu contexto de atuação. Outro aspecto importante é proporcionar aos alunos dos cursos da modalidade EAD, vivências acerca da extensão no âmbito da UFSM. 

Duração - A carga horária total do programa será de 228 horas trabalhadas durante o ano letivo de 2018 e prevê a oferta de cinco cursos independentes com duração de 40 horas (cada curso), sendo 32 horas na modalidade a distância e 8 horas presenciais, além de 28 horas nos encontros presenciais de abertura, encerramento, integração e apresentação na JAI.

Temáticas- As temáticas trabalhadas em cada curso serão:

- Formação em Educação Ambiental e Direitos humanos para educação do campo;

- Formação em Sociedade e mídia para educação do campo;

- Formação em Orientação Sexual para educação em campo;

- Formação em Saúde para educação do campo;

- Formação em Acessibilidade Metodológica para educação do campo. 

Metodologia - Os conteúdos de cada curso serão abordados através de ações realizadas na modalidade a distância na Plataforma Moodle da UFSM - https://ead06.proj.ufsm.br/moodle/login/index.php., e serão utilizados recursos audiovisuais e hipertextos, atividades interativas como chats, fóruns e wikis. Nos encontros presenciais serão compartilhados os conhecimentos apreendidos/construídos, e serão previstas ações como ciclo palestras, oficinas, rodas de conversas e workshops, onde, serão utilizados equipamentos de produção de vídeos, recursos computacionais e Internet, em laboratório de mídia e de informática, na apresentação teórica e nos procedimentos práticos.

A utilização do Moodle possibilitará a interação dos sujeitos, ampliando o universo cultural para além dos encontros presenciais, possibilitando aos cursistas permanecerem conectados nos diálogos-problematizadores, para além do tempo didático previsto nos cursos. 

Mais informações, clique aqui.

 

Principal